Tadeu Alencar vai acionar PGR ao lado de outros parlamentares para responsabilizar Governo Bolsonaro por incêndio na Cinemateca

As tristes cenas do incêndio na Cinemateca Brasileira, que aconteceu na noite da última quinta-feira, chocaram o Brasil. Diversos artistas, produtores culturais e a própria sociedade civil se manifestaram sobre o assunto, além de diversos parlamentares. Um deles foi o Deputado Federal Tadeu Alencar (PSB-PE), que preside a Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual, e que acionará, ao lado de outros colegas de mandato, a Procuradoria Geral da República para responsabilizar o Governo Federal pelo que classificou como negligência e omissão criminosas.

“Esse incêndio que ocorreu na Cinemateca não é um mero acidente. É um crime de lesa-memória. É o resultado de uma política deliberada do Governo brasileiro de atacar todas as nossas instituições culturais, de maneira sistemática e planejada. Vamos retomar as atividades do Congresso Nacional na segunda-feira e já estamos articulando estratégias jurídicas e políticas, para responsabilizar o Governo Bolsonaro por isso. Vamos ingressar na PGR com uma notícia-crime contra a Secretaria Especial de Cultura pela má gestão, ou a falta de qualquer gestão, em relação à Cinemateca. Não é fortuito. É omissão dolosa.”.

De acordo com Tadeu, a indiferença do presidente Jair Bolsonaro e do Secretário Especial de Cultura, Mário Frias, foram fatores determinantes para o incêndio na Cinemateca.

“A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados fez diversas audiências públicas para trazer luz sobre a situação de vulnerabilidade da Cinemateca, que estava relegada à própria sorte. Em muitas delas, o Governo Federal sequer mandou um representante. Fizemos uma reunião para discutir a Cinemateca em julho de 2020 e outra em abril deste ano, além de manifestos, ações judiciais, protestos de artistas e amigos da instituição, mas nada foi feito”, comentou Tadeu Alencar, que lamentou o golpe sofrido pela história do Brasil com o incêndio.

“A Cinemateca é uma instituição depositária da memória do nosso país e do nosso audiovisual, mas vem sendo submetida a uma vulnerabilidade inaceitável, denunciada inclusive por ações do Ministério Público Federal, de servidores, de fazedores de cultura e de parlamentares. Tudo isso sob a indiferença do Governo Bolsonaro. Quer agir assim? Pode fazê-lo, mas não sem responder por isso. É grave!”

Além de Tadeu Alencar, estão juntos nessa entrada com a notícia-crime na PGR os deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP), Lídice da Mata (PSB-BA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Alice Portugal (PC do B-BA), Benedita da Silva (PT-RJ), Maria do Rosário (PT-RS), Áurea Carolina (PSOL-MG), Sâmia Bonfim (PSOL-SP), Alexandre Padilha (PT-SP) e Orlando Silva (PC do B-SP).

Ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque na live do Blog do Finfa da próxima segunda-feira (02)

alternative text for the liked image

Na próxima segunda-feira 02 de agosto, às 19:30 horas, o nosso convidado da série de lives que estou realizando com políticos, será o ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT) No nosso bate papo, iremos tratar de política municipal, estadual e nacional, entre outros assuntos. Assista pelo instagram do blog, @blogdofinfaoficial.

Obra de pavimentação da estrada de Lagoa do Barro, em Araripina, é alvo de vandalismo

alternative text for the liked image

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra), informa que, na noite desta quinta-feira (29.07), vândalos danificaram parte do trecho da rodovia vicinal VPE-674, que se encontra em obras de implantação e pavimentação, no distrito de Lagoa do Barro, em Araripina.

Os atos aconteceram no horário da folga noturna dos funcionários e vão causar prejuízo ao Governo do Estado, uma vez que os serviços de imprimação serão realizados novamente no trecho atingido, que possui 1,2 quilômetros de extensão.

Na manhã desta sexta-feira (30), uma queixa foi prestada na delegacia do município solicitando a apuração dos fatos e as devidas providências.

Pagamentos do Auxílio Emergencial do Ciclo Junino de Pernambuco são realizados nesta sexta (30)

O pagamento das propostas aprovadas no Auxílio Emergencial Ciclo Junino, promovido pelo Governo de Pernambuco, foi realizado nesta sexta-feira (30). Ao todo, 387 proponentes recebem o auxílio destinado a artistas e grupos culturais da tradição junina de todo o Estado, impedidos de promover suas atividades por conta da pandemia da Covid-19. Clique aqui para conferir o resultado final.

Serão distribuídos R$ 2.981.898,00 de recursos do Tesouro Estadual no Auxílio Emergencial do Ciclo Junino de Pernambuco. As propostas aprovadas estão divididas nas categorias Cultura Popular/Dança (84) e Música (303). Os valores definidos terão um piso de R$ 3 mil e um teto de R$ 15 mil, pagos em parcela única.

Vale ressaltar o alcance regionalizado que terá o auxílio emergencial: os artistas e grupos selecionados no edital estão distribuídos em 56 municípios pernambucanos diferentes, com propostas de todas as regiões do Estado: Sertão (37 propostas), Zona da Mata (40), Agreste (60) e Região Metropolitana do Recife (250).

A iniciativa é realizada por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE), da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), da Secretaria de Turismo e Lazer (Setur-PE) e da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur).

De acordo com o secretário Estadual de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, o número de inscritos e municípios contemplados correspondeu à expectativa do edital. “Esse número foi calculado a partir de um levantamento que fizemos para garantir que todos os artistas e grupos que integraram pelo menos uma das nossas grades de contratação em 2018 e 2019 tivessem direito ao benefício”.

Para Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, esse auxílio trará um amparo a diversos profissionais da cultura de cidades de todas as regiões do Estado. “São 387 propostas que envolvem profissionais que têm neste período do Ciclo Junino seu ápice para apresentações artísticas. O Auxílio Emergencial Ciclo Junino tem o objetivo de garantir uma contribuição para manutenção e sustento destes grupos e bandas neste momento da pandemia”.

De acordo com o edital, o valor do Auxílio Emergencial Ciclo Junino de Pernambuco corresponderá a 60% do último cachê recebido pelo artista ou grupo cultural, por meio de contratação realizada pela Fundarpe ou Empetur nos Ciclos Juninos.

Dentre as atrações artísticas que foram contratadas pela Fundarpe e/ou Empetur nos Ciclos Juninos de 2018 e 2019, estão: quadrilhas juninas, cirandas, grupos de coco, xaxado, bacamarteiros, bois, trios de forró pé de serra, bandas de forró e artistas solo.

Fundarpe entrega instrumentos para bandas tradicionais de música do Estado

Com o objetivo de apoiar a manutenção das bandas musicais do Estado, a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) realizou, na última semana, a entrega de dezenas de instrumentos musicais a bandas tradicionais de música do Estado. A iniciativa é fruto de um acordo de cooperação assinado entre a Fundarpe e a Fundação Nacional de Artes (Funarte) para a entrega do Prêmio Funarte de Apoio às Bandas de Música 2020, que teve, em seu resultado final, a seleção de nove grupos de todas as regiões pernambucanas. Ao todo, nove grupos, quase todos com mais de cem anos de tradição, receberam peças de sopro de alta qualidade.

Dentre os instrumentos que foram entregues às bandas estão: bombardino, bombardão, trombone, trompa, saxofone, tenor, flauta e clarineta. A entrega das peças teve início no dia 22 de julho, e contou com a presença de Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe. Para evitar aglomeração, a entrega seguiu com dias e horários distintos para cada grupo.

“Estes são instrumentos de alta qualidade e serão um importante estímulo para a manutenção dessas bandas musicais. Muitas delas são centenárias e realizam um forte trabalho de formação musical e de conscientização da cidadania nas regiões onde atuam”, destaca Marcelo Canuto.

As bandas contempladas para receber os instrumentos foram: Banda Musical Curica, Patrimônio Vivo de Pernambuco (Goiana), Banda Musical 1º de Novembro (Timbaúba), Grupo Litero Musical Bonjardinense (Bom Jardim) Filarmônica Sim do Velho Chico (Petrolândia), Banda 15 de Novembro (Vicência), Banda de Música Madre de Deus (Brejo da Madre de Deus), Banda Musical Pedro Jorge Frassati (Chã Grande), Banda de Música Dom Luiz de Brito (Taquaritinga do Norte) e o Instituto Passo de Anjo (Abreu e Lima), comandado pelo Maestro Spok.

“Tive minha formação numa banda de música e tudo que aprendi na vida foi dentro dela. Ver a Fundarpe distribuindo instrumentos musicais para Pernambuco inteiro, do Recife ao Sertão, é de emocionar. E nosso Instituo Passo de Anjo fez parte dessa distribuição, ganhamos quatro instrumentos. Agora vou poder oferecer a Abreu e Lima, a cidade onde nasci e me criei, um instrumento de altíssima qualidade para que as crianças possam aprendê-lo. É um grande sonho realizado”, comemorou Maestro Spok durante a entrega na última terça-feira (27).

Everton Luiz é regente da Banda Musical Curica, de Goiana, que completará 173 anos de história. Ele também esteve na entrega dos instrumentos nesta terça-feira (27) e celebrou o fato de que seus alunos ficarão bastante motivados com os novos materiais de trabalho. “A gente fica feliz e agradece bastante por esse apoio, porque agora vamos continuar fazendo nosso trabalho com ainda mais qualidade, e quem sabe ter mais 173 anos pela frente, fazendo cultura e mudando a vida das pessoas onde a gente mora”.

Lançado nacionalmente, o Prêmio Funarte de Apoio às Bandas de Música 2020ão tem como objetivo a distribuição gratuita de até cinco instrumentos de sopro para 158 bandas de música. Com investimento total de cerca de R$ 5,5 milhões, o edital integra o Projeto Bandas de Música, programa permanente da Funarte para incentivo aos conjuntos musicais instrumentais desse gênero.

Parceria entre Secti, Facepe, UPE e Stellantis consolida Pernambuco na vanguarda de novas tecnologias globais para indústria automotiva

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe), a Universidade de Pernambuco (UPE) e a Stellantis apresentaram, na última quinta-feira (29), os resultados da Residência Tecnológica em Ciência de Dados e Analytics para Indústria Automotiva. Ao longo de oito meses, em uma carga horária de 360 horas, estudantes de pós-graduação e profissionais do Polo Automotivo Jeep, em Goiana, foram qualificados e desenvolveram quatro projetos estratégicos que solucionam desafios produtivos e ampliam a competitividade e a qualidade da manufatura de veículos.

As novas soluções e tecnologias estruturadas na Residência Tecnológica reforçam a posição de vanguarda de Pernambuco na indústria automotiva e têm potencial para serem exportadas e adotadas em escala global pelo setor.

“Esta iniciativa mostra o grau de amadurecimento da atuação em rede do Poder Público, academia e setor produtivo em nosso Estado. A Stellantis, o Governo de Pernambuco e a UPE deram um passo decisivo para o fortalecimento de uma cultura de integração. De troca e produção conjunta de novos conhecimentos. De formação de capital humano altamente qualificado para atender às novas demandas do mercado. E de capacidade de firmar parcerias estratégicas para consolidar a CT&I como vetores de aumento de produtividade e geração de novas oportunidades”, destaca o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos.

“A inovação está no DNA da Stellantis e esse modelo de inovação colaborativa nos ajuda a acelerar nossos processos e a criar oportunidades de desenvolvimento. Mobilizar parceiros em um processo de cocriação de soluções nos traz agilidade e vantagens competitivas em um mercado em transformação acelerada”, destaca Juliana Coelho, Gestora do Polo Automotivo de Goiana.

A Residência Tecnológica em Ciência de Dados e Analytics para Indústria Automotiva foi também determinante para estruturação do Programa de Residências Tecnológicas (Resitec), uma das ações que integram o Forma.AI, maior política pública de formação de pessoas nas habilidades de futuro da história de Pernambuco. O modelo da parceria serviu como base para o programa que conta com R$ 1,32 milhão em investimentos para apoiar jornadas de capacitação que irão beneficiar 300 pessoas diretamente, entre estudantes de pós-graduação e trabalhadores de setores produtivos que desejam se qualificar ou reposicionar suas carreiras.

O programa de residência nasceu de uma proposta apresentada pela Stellantis e aprovada por meio do edital do Programa de Apoio a Parcerias para Inovação Tecnológica e Formação Qualificada – PITEC nº 13/2019 da Facepe. A residência foi formatada pela UPE para atender demandas específicas da planta Jeep e desenvolver soluções inovadoras por meio de análise de dados coletados diretamente das operações da fábrica.

Participaram oito estudantes de Pós-Graduação da UPE, aprovados em uma seleção pública que envolveu 102 candidatos, sob a coordenação do Prof. Alexandre Maciel, e quatro colaboradores da Stellantis. Foram desenvolvidos quatro projetos nas áreas de Processos, Qualidade, Logística e Manutenção, respectivamente: Análise e Diagnóstico das Interrupções produtivas; Controle de Qualidade por visão Computacional; Clusterização Geoespacial e Otimização de Rotas – omniBUS; e Modelagem de confiabilidade e probabilidade de quebras em Pinças de Solda.

Prefeitura de Itapetim paga salário de julho do funcionalismo municipal

O salário referente ao mês de julho do funcionalismo municipal de Itapetim foi depositado nesta sexta-feira (30).

Neste sábado (31/07) o pagamento estará disponível para saque na conta dos servidores das secretarias de Saúde, Educação, Cultura, Assistência Social, Agricultura, Gabinete, Administração e Finanças, Infraestrutura, além do Conselho Tutelar, inativos e pensionistas.

“Ficamos muito felizes por continuar honrando esse compromisso de nunca deixar atrasar sequer uma folha de pagamento. Quem trabalha precisa receber em dia e isso sempre será prioridade no nosso governo”, destacou o prefeito Adelmo Moura.

Prefeitura de Iguaracy realiza pagamento de servidores nesta sexta-feira(30)

O Governo Municipal de Iguaracy, informa que está pagando os salários dos servidores efetivos, comissionados, contratados, pensionistas e aposentados, referente ao mês de Julho/2021, nesta sexta-feira (30).

“Nosso governo tem o cuidado de pagar os vencimentos dos servidores em dias, isso mostra que estamos com um governo equilibrado e com respeito aos nosso servidores”, disse prefeito Zeinha.

Audiência Pública apresenta Lei Orçamentária para 2022

Na manhã desta sexta-feira (30), aconteceu na Câmara Municipal de Vereadores de Serra Talhada uma audiência pública para apresentação da Lei de Diretrizes Orçamentárias 2022.

A prefeita Márcia Conrado fez a abertura da audiência relembrando a promessa de campanha. “Nós assumimos o compromisso de governar junto ao povo, ouvindo os anseios da população para construirmos uma cidade melhor nos próximos 4 anos”, disse reforçando a importância de um grupo unido. “Estamos em sintonia, com a união sem partido, visando as realizações do sonho do nosso povo”.

A secretária de planejamento Joana Alves apresentou as prioridades para o ano de 2022, explicando como foi possível chegar às conclusões propostas. “A Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO funciona como ponte entre o Plano Plurianual – PPA e a Lei Orçamentária Anual – LOA, ou seja, o que foi planejado para os 4 anos no PPA será pensado e executado dentro do LOA”.

No âmbito legislativo, as prioridades da administração pública estabelecidas pela Lei Orçamentária para 2022 visa: propiciar o regular funcionamento da Câmara de Vereadores, em suas atividades legislativas e fiscalizadoras; Fomentar a participação e acompanhamento da comunidade, nos atos do Poder Legislativo Municipal e desenvolver os recursos humanos da Câmara Municipal, bem como a qualificação profissional dos mesmos.

“É extremamente importante participarmos dessa construção, a fim de que possamos encontrar melhores resultados nas ações e beneficiando o maior numero de serra-talhadenses”, finalizou o presidente da Câmara, Ronaldo de Dja.

Semas debate novos passos para descarbonização do estado

O Fórum Pernambucano de Mudança do Clima (FPMC), coordenado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas/PE), promoveu, nesta quinta (29), um grande encontro para discutir a metodologia usada na construção do Plano de Descarbonização de Pernambuco. Esse documento desenhará a trajetória para o estado alcançar a neutralidade carbônica em 2050, ou seja, as medidas mais eficazes para acabar com as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) ou compensar aquilo que não for possível deixar de produzir. O encontro virtual contou com a participação de 60 integrantes das diversas câmaras técnicas, entre elas Energia, Transporte, Resíduos e Agricultura, Florestas e Uso do Solo.

“Pernambuco vem se envolvendo na construção de sua política de baixo carbono desde 2010 e a gente entende a necessidade de dar passos mais ousados. Este processo, que estamos vivendo agora, coloca o estado em um lugar de destaque. Estamos construindo algo bastante avançado no que diz respeito às discussões internacionais sobre desenvolvimento sustentável e inovação com transformação. Temos a oportunidade de construir as bases para a implementação de um novo modelo de desenvolvimento econômico que cuide das pessoas e do planeta”, afirmou Inamara Mélo, secretária executiva de Meio Ambiente da Semas/PE.

Foi detalhada, no encontro, toda a metodologia de modelagem e de construção das trajetórias: as principais etapas, passos, cronograma e o papel das Câmaras Técnicas e do próprio Fórum Clima na construção do plano. A metodologia escolhida por Pernambuco é a mesma que vem sendo usada no mais novo relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU). O emprego desse método num plano estadual representa um esforço inédito em âmbito latino-americano. Vale destacar também que a iniciativa conta com a cooperação da Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ).

Ainda na reunião, foram expostas as projeções de consumo de energia e emissões de GEE discriminadas setorialmente relativas aos cenários base e ao cenário de neutralidade climática prevista até 2050 para o Brasil e região Nordeste. Os integrantes das câmaras conheceram as perspectivas destes quadros para os diversos setores da economia a partir da transição gradual das matrizes energéticas. Segundo o professor de planejamento energético da COPPE e membro do IPCC (Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas), Roberto Schaeffer, que acompanhou o evento, a região Nordeste possui grande potencial de utilização de fontes de energias alternativas, a exemplo da solar, eólica, dos biocombustíveis, além da biomassa.

Agenda – No final de setembro, as câmaras técnicas do Fórum Clima voltam a se encontrar para debater a modelagem adotada na construção do Plano de Descarbonização e os impactos socioeconômicos deles rumo à neutralidade. Já em 26 de outubro, o colegiado se reunirá para apresentar o documento que deverá ser encaminhado para a Conferência das Partes (COP) sobre o Clima, que ocorrerá em Glasgow, na Escócia.