Home » Sem categoria » ESPAÇO DO INTERNAUTA

ESPAÇO DO INTERNAUTA

Sem necessidade alguma o prefeito da minha cidade no Pajeú, Tuparetama, mandou derrubar três mangueiras na frente de uma escola com a justificativa de fazer uma praça e, sem perguntar a ninguém, mandou passar o trator por cima delas. Eram árvores antigas, plantadas há quase três décadas por meu pai. 
Estavam todas frutificando, saudáveis. Uma punhalada na minha alma que as vi quando menino e elas eram ainda mudas. E sobre isso eu disse (COM OS OLHOS CHEIOS D’ÁGUA):

EU PROCURO ENTENDER, “SEM VER DIREITO”,
PORQUE ALGUÉM MATARIA UMA MANGUEIRA?!
PR’UM CENÁRIO DE ANTIGAS BRINCADEIRAS
VIRAR PALCO DA IRA DE UM PREFEITO?!
PROCUREI VISLUMBRAR QUALQUER DEFEITO
QUE INDICASSE A RAZÃO, MAS, NADA ISOLA
PORQUE A FORÇA EMPREGADA SÓ VIOLA
OS LIMITES DA SOMBRA DA VAIDADE
“O TRATOR DA ARROGÂNCIA DA CIDADE
DERRUBOU A MANGUEIRA DA ESCOLA!”

COM 1/4 DE SÉCULO DE EXISTÊNCIA
AS MANGUEIRAS TOMBARAM DESTRUÍDAS
DERAM SOMBRA E SABOR A MUITAS VIDAS
SUCUMBINDO AO PODER DA PREPOTÊNCIA.
UMA VÍTIMA DA FORÇA SEM CLEMÊNCIA
DO TRATOR QUE HOJE IMPERA NA ALDEOLA
E ONDE HAVIA UM CANÁRIO SEM GAIOLA
HOJE RESTA SOMENTE UMA SAUDADE…
“QUE O TRATOR DA ARROGÂNCIA DA CIDADE
DERRUBOU A MANGUEIRA DA ESCOLA!”

NO INTERVALO DAS AULAS, SEM RECEIO,
TIRAR MANGA DO PÉ VIROU LEMBRANÇA
MAS, JÁ FOI DIVERSÃO PARA A CRIANÇA
QUE BRINCAVA NA PRAÇA NO RECREIO.
E NO INVERNO QUE O PÉ FICAVA CHEIO
CHEGA A FOME “COMIA DE ESMOLA”
QUE UM CHINELO VOAVA PELA SOLA
E UM MENINO MATAVA UMA VONTADE
“O TRATOR DA ARROGÂNCIA DA CIDADE
DERRUBOU A MANGUEIRA DA ESCOLA!”

Por: Pedro Torres


Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments