Home » Pernambuco » SISTEMA SIRIJI REFORÇA ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA ZONA DA MATA NORTE

SISTEMA SIRIJI REFORÇA ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA ZONA DA MATA NORTE

Até o início de março, o Governo do Estado, através da Compesa, reforçará o abastecimento de água potável para mais de 40 mil pessoas residentes nos municípios de Buenos Aires, Vicência e Aliança, todos na Zona da Mata Norte pernambucana. Elas serão beneficiadas pela entrada em operação da primeira 
etapa do Sistema Produtor do Siriji que vai ampliar o abastecimento em oito cidades da região. A fase de testes já foi iniciada.
O Sistema Produtor do Siriji é um empreendimento estruturador que está sendo tocado pelo Governo do Estado e pelo Ministério da Integração Nacional. Ao todo, estão sendo investidos R$ 72 milhões na ampliação do abastecimento de água para cerca de 115 mil pessoas. Além dos três municípios contemplados na primeira etapa do projeto, serão atendidos, ainda, Condado e Itaquitinga, na segunda etapa, e São Vicente Férrer, Macaparana e Machados, na terceira. A previsão é que o segundo bloco do sistema comece a operar em abril e o terceiro, até setembro de 2014. Segundo o presidente da Compesa, 
Roberto Tavares, o empreendimento irá gerar desenvolvimento para a região e melhorar a qualidade de vida das pessoas.
Todas as oito cidades que serão atendidas pelo Sistema Produtor do Siriji estão com o abastecimento comprometido por conta do crescimento das populações e das limitações dos sistemas existentes, que não acompanharam o desenvolvimento urbano das cidades. Além disso, as barragens que atendem os municípios são de pequeno porte. O novo sistema vai complementar o abastecimento captando água na barragem do Siriji, que tem capacidade para acumular 17 milhões de metros cúbicos e incrementando a oferta de água em 300 litros por segundo.
Estão sendo implantados 114 quilômetros de tubulações, sendo 43 quilômetros na primeira etapa e 71 quilômetros nas segunda e terceira etapas. Do primeiro bloco, fazem parte estações elevatórias de água tratada e de água bruta – que ainda não foi tratada -, uma estação de tratamento de água com capacidade 
para 300 litros por segundo e um reservatório com capacidade para 900 mil litros de água. Já nas duas etapas seguintes serão construídas uma estação elevatória de água tratada para Machados e outra para São Vicente Férrer e Macaparana, além de um reservatório com capacidade para 650 mil litros.

Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments