Home » Crônicas de Ademar Rafael » Crônica de Ademar Rafael

Crônica de Ademar Rafael

SEJA DONO

Neste mês que se inicia com o feriado dedicado ao Dia do Trabalho nossa reflexão de hoje será sobre a condição que cada uma e cada um deve dar no direcionamento da sua carreira. De pronto destacamos que terceirizar a ondição de sua vida profissional é caminho tortuoso. O ideal é seguir a rota definida no título desta crônica.

Se alguém perguntar de há uma receita pronta para condução do assunto eu entendo que não. Fiquei praticamente trinta anos numa única empresa, o Banco do Brasil. Nos dezessete anos que nos separa da minha aposentaria em 2007 já atuei em mais de dez atividades como funcionário de empresa pública, privada, do terceiro setor e como consultor autônomo. Esta é a maior prova que passei a ser dono da minha carreira. Sempre dando mais destaque ao cidadão do que ao profissional.

Este posicionamento não significa ser descuidado com o lado profissional é entender que cargos são transitórios e por isto não podemos nos anular como pessoa em função deles. O cidadão vai do berço ao túmulo. Este discurso repito constantemente com meus alunos. É fácil? Claro que não. Em muitos momento teremos que negociar e
renunciar, sem trocarmos nossa dignidade por cargos ou poder.

O mentor de carreiras Luciano Santos em seu livro “Seja egoísta com sua carreira” aponta caminhos a serem trilhados por quem deseja assumir o controle de sua vida profissional. Sugere, com exemplar clareza, que devemos ter sempre um plano “B”, que devemos declarar nossas intenções sem medo, que devemos buscar a pluralidade; que devemos estudar continuadamente…

Parte destas sugestões apliquei em minha vida e obtive os resultados que esperava. Talvez a minha opção por não me encartar com as alegorias dos cargos que exerci tenha facilitado minha cainhada. Sugiro: “Busque seu espaço com ética, valores morais e sendo dono da carreira”.


Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments