Home » Sem categoria » Pernambuco registra as menores taxas de homicídio e roubo da história em 2021

Pernambuco registra as menores taxas de homicídio e roubo da história em 2021

Por Portal Folha de Pernambuco

Em 2021, Pernambuco registrou os menores índices de criminalidade da história do Estado, considerando toda a série de estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS), iniciada em 2004. Os dados foram divulgados pela pasta, na manhã desta sexta-feira (14).

De acordo com a SDS, os 3.370 casos de Crime Violento Letal Intencional (CVLI), registrados no ano passado, corresponderam a 33,85 por 100 mil habitantes – número inferior ao de 2013, ano que contabilizou 34,13 homicídios por 100 mil habitantes, menor taxa até então registrada.

A proporção de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) também obteve a menor marca histórica ao cair para 518 roubos por 100 mil habitantes. Antes, a menor taxa era a de 2020, com 541 roubos por 100 mil habitantes.

Na comparação com 2020, Pernambuco alcançou redução de 10,3% nos CVLIs em 2021, já que os casos registrados passaram de 3.759 para 3.370, que é o mais baixo total anual de homicídios dos últimos oito anos.

Considerando toda a linha do tempo da série, composta por 18 anos completos, com os 3.370 registros, o Estado chegou ao terceiro menor total anual de CVLIs em 2021, sendo superado apenas por 2013 (3.100) e 2012 (3.321).

Em dezembro de 2021, 302 pessoas foram vítimas de CVLI 302. No mesmo mês de 2020, havia ocorrido um homicídio a menos. A diferença de um ano para o outro chegou a 0,33%.

“O objetivo do estado de Pernambuco era proporcionar aos cidadãos um 2021 mais seguro do que foi o ano anterior, e essa meta foi atingida, tanto que conseguimos prender mais de 2.300 acusados de homicídio. Um resultado que deriva do comprometimento e da dedicação incansável dos servidores que fazem a segurança pública estadual, da Secretaria de Defesa Social e das Polícias Militar, Civil e Científica, bem como do Corpo de Bombeiros Militar.”, afirmou o secretário de Defesa Social em exercício, Rinaldo de Souza.


Comente sobre

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *