Home » Sem categoria » FAIXAS APAGADAS OFERECEM RISCO DE ATROPELAMENTO EM PETROLINA

FAIXAS APAGADAS OFERECEM RISCO DE ATROPELAMENTO EM PETROLINA

Pedestres que circulam pelas ruas de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e precisam atravessar pelas vias, devem ter muita atenção para passar com segurança nos locais permitidos: as faixas de pedestres. É que muitas delas estão predominantemente apagadas e não apresentam condições visíveis que assegurem a passagem.

O G1 circulou por avenidas do município e registrou faixas onde os pedestres, muitas vezes, não a enxergam, muito menos os motoristas. Na Avenida Senador Nilo Coelho, Zona Sul da cidade, pelo menos três faixas estão em condições precárias. A mesma situação se repete em ruas do centro, por exemplo, nas Avenidas Cardoso de Sá e José de Sá Maniçoba.

De acordo com o diretor-presidente da Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo de Petrolina (EPTTC), Paulo Valgueiro, foi finalizado o levantamento de sinalização horizontal no município. O resultado foi que 16.662 m² dessa sinalização precisam passar por reparos.

Mas quem circula pelas ruas de Petrolina vai precisar ter paciência e contar com o cuidado redobrado. É que para fazer a pintura das faixas e demais sinalizações é necessário iniciar uma licitação para escolher a empresa que deve realizar o serviço. “O processo licitatório dura cerca de 45 dias e depois disso devemos começar os trabalhos que seguem um prazo de até 60 dias”, disse o diretor-presidente.

Paulo Valgueiro ressaltou ainda que a última pintura deste tipo de sinalização foi feita no ano de 2013, porém apenas em alguns trechos do centro da cidade. Quando começar, o trabalho de pintura de faixa de pedestres e de outras sinalizações horizontais deve acontecer no período noturno, quando o fluxo de veículos é menor.


Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments