Home » Afogados da Ingazeira » SEIS MESES DE JOSÉ PATRIOTA TÊM APROVAÇÃO DE 63% EM AFOGADOS DA INGAZEIRA

SEIS MESES DE JOSÉ PATRIOTA TÊM APROVAÇÃO DE 63% EM AFOGADOS DA INGAZEIRA

O Blog do Magno publicou agora a primeira pesquisa dos primeiros seis meses da gestão do prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB), que têm aprovação de 63% da população e um índice desaprovação de 25%, atesta pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB). Foram aplicados 400 questionários entre os dias 20, 21 e 22 deste mês. A margem de erro é de 4,1 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Apenas 11,5% não souberam ou se recusaram a responder. Patriota tem maior aprovação entre os eleitores da zona rural – 65,1% contra 62,7% da zona urbana. Entre os eleitores do sexo feminino a taxa de satisfação com o seu governo é de 63,9% e entre os homens 62,6%.

Por faixa etária, os eleitores que se apresentam mais satisfeitos são os que têm acima de 60 anos – 68,6%. Já entre os jovens, na faixa etária de 16 a 24 anos, a aprovação é de 65,8% e entre os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos fica em 65%. Quanto aos que desaprovam, o maior percentual está entre os eleitores de 35 a 44 anos – 31,5%. A desaprovação é maior também entre os eleitores masculinos – 26,7% contra 23,9% das mulheres.

É maior também entre os eleitores da zona urbana – 27,7% contra 16,9% dos que residem na zona rural. Para 27% dos entrevistados que aprovam a gestão, Patriota tem trabalhado pelo desenvolvimento do município, 19% disseram que ele é trabalhador e 17% que vem realizando um bom trabalho.

Quanto ao desempenho do prefeito, 37,8% consideram bom e 15,3% ótimo, enquanto 24,8% consideram regular, 9,3% ruim e 9,5% péssimo. Para 53,9% dos entrevistados, o nível de satisfação com a cidade está aumentando e 36% disseram que continua igual, enquanto 7,8% afirmaram que está diminuindo.

Para 60,9% dos eleitores ouvidos pelo Instituto Opinião, o município está andando para frente e 30% acham que está parado, enquanto 7,8% acham acreditam que anda para trás. Quanto ao futuro do município, 77,4% disseram que vai melhorar, 12,5% que ficará como está e 5,8% acreditam que vai piorar.

Quanto aos maiores problemas do município, 43,5% citaram a saúde e 22,8% o desemprego, seguido da falta de saneamento – 15,3%. Para 7,5% dos entrevistados, o prefeito está atendendo e resolvendo os problemas parcialmente e 54,9% acham que atende parcialmente, enquanto 32,3% disseram que não está atendendo.

Quando perguntados qual a obra mais urgente que gostariam que o prefeito tocasse, 23,5% citaram o sistema de abastecimento de água e 20,5% melhoria na rede de saúde pública. A questão da geração de emprego vem em seguida com 17,8% das citações e depois estradas e calçamento com 9,5%.


Metodologia – A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

As entrevistas foram realizadas por uma equipe de entrevistadores, devidamente treinada para abordagem desse tipo de público, supervisionada pelo coordenador de campo da Opinião – Pesquisas Sociais Ltda.

As entrevistas foram realizadas nos seguintes bairros: Alto da Bela Vista, Borges, Brotas, Conjunto Miguel Arraes, Centro, COHAB, Costa/Izildo Leite, Morada Nova, Padre Pedro Pereira, Pitombeira, São Braz, São Cristóvão, São Francisco, São Sebastião, Sobreira e Vila Bom Jesus.

E com os moradores da zona rural nas seguintes localidades: Cachoeira da Onça, Gangorra, Lajedo, Nova Brasília, Pintada, Poço da Volta, Poço de Pedra, Queimada Grande, Santo Antônio Lira, São João, Serrinha, Umburanas, Umbuzeiro, Várzea Comprida e Varzinha.


Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments