Home » Sem categoria » FAMÍLIA CARENTE É AMPARADA PELA PREFEITURA DE CUSTÓDIA

FAMÍLIA CARENTE É AMPARADA PELA PREFEITURA DE CUSTÓDIA

A Secretaria de Ação Social em parceria com o Conselho Tutelar realizam mais um trabalho de destaque e responsabilidade para com o município. Com a função de promover a proteção social e a cidadania dos moradores da cidade, os funcionários durante suas visitas periódicas às famílias carentes encontraram um lar formado pelo arrimo de família, Adeildo da Silva e sua esposa, Maria da Silva, e mais quatro filhos, vivendo numa área de dois cômodos nas proximidades do lixão de Custódia.

Na manhã de ontem (09), a Secretária de Ação Social e primeira-dama do município, Dr. Sylvia de Queiroz, juntamente com a coordenadora do CRAS da Pindoba, Gilvanete Alves, e com representantes da Secretaria do Meio Ambiente, da Saúde e da Educação realizaram uma visita a essa família com o propósito de amparar e oferecer condições de proteção básica.

O morador e coletor de resíduos, Adeildo da Silva contou que mora ali porque fica mais próximo do seu trabalho que é o lixão. “Nós encontramos esse galpão desocupado e decidimos morar aqui porque trabalho por produção e quanto mais coleto lixo, mais ganho dinheiro. Eu também sou pedreiro mas escolhi viver no lixão porque ganho mais dinheiro”, disse Adeildo.

A Secretária da Ação Social, Dr. Sylvia de Queiroz, conscientizou o morador sobre os riscos que ele sofre em morar ali, não só ele como também toda a família. “O senhor entende que a nossa preocupação é com o senhor e sua família que vive em condições subumanas, sujeitos a contrair doenças, sem segurança num local que não tem nada mais do que lixo”, contou. Ainda acrescentou que aquele galpão é uma obra do Governo Federal por meio da Caixa Econômica Federal, e que ali (o galpão) precisa ser desocupado e isolado até que o Ministério Público tome as devidas providências.

O responsável pela coletagem da região, Francisco da Silva, afirmou que os coletores que trabalham pra ele ganham aproximadamente R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais). “Eu aqui tenho cerca de 25 pessoas que trabalham pra mim, daí posso garantir que pago aproximadamente R$ 1.500,00 para cada um deles. Inclusive paguei no mês passado esse valor de R$ 1.500,00 para Adeildo (morador e coletor de resíduos)”, afirmou Francisco.

A Ação Social do município já acionou todos os mecanismos para garantir proteção à família do senhor Adeildo como a inserção para sua esposa gestante, Maria da Silva, fazer o Pré-Natal através do Benefício Variável Gestante (BVG), o Bolsa-Família para as quatro crianças, e a regularização das vacinas causada por negligência familiar.

O prefeito, Luiz Carlos, tomando conhecimento de tal fato ofereceu uma oportunidade de emprego para o senhor Adeildo para pedreiro já que a Prefeitura está com seis obras em andamento e está precisando de mão-de-obra para trabalhar. “Queremos oferecer uma vida digna para todos os nossos cidadãos custodienses, e vamos amparar a família do senhor Adeildo para garantir todos os meios de subsistência como educação, saúde e moradia. Estamos com seis obras em execução então o senhor Adeildo enquanto pedreiro pode colaborar em uma de nossas obras”, disse o Prefeito.

A Ação Social em parceria com o Conselho Tutelar e as demais Secretarias do Município estão agindo em prol dos moradores do município. A família do senhor Adeildo vai ser agraciada e amparada por uma gestão comprometida com a execução de políticas públicas sociais para todo o seu povo.(Assessoria de Comunicação)


Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments