Prefeitura de Afogados vai inaugurar o primeiro Arquivo Público Municipal do Pajeú

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira vai inaugurar o Arquivo Público Municipal na próxima semana. A iniciativa é pioneira no Sertão do Pajeú.

O acervo está sendo digitalizado por uma equipe de historiadores voluntários, através de convênio firmado entre a Prefeitura, o Centro de Pesquisa e Documentação do Pajeú e Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú.

O Arquivo Público Municipal é uma das ações do plano de 100 dias, e será inaugurado na próxima semana. “Essa é uma ação importantíssima, de preservação de nossa memória histórica. Há muitos documentos e livros raros, que contam não só a história de Afogados mas também da região, que precisam ser preservados,” destacou o Prefeito Alessandro Palmeira. Segundo ele, haverá parcerias também com a FASP, para que o arquivo público possa dialogar com o curso de história da faculdade.

Dentre as raridades, Documentos e livros das primeiras décadas do século XX.

O arquivo público, que terá o nome do escritor Afogadense Manoel Aarão, ficará sob a coordenação da Secretaria de Cultura e Esportes. “A instalação do Arquivo Público Municipal Manoel Arão é uma iniciativa inédita na região do Pajeú. Nele estão guardados de forma física e digital a produção documental, histórica e administrativa de nossa cidade, de nossa região, como fonte de pesquisa para alunos, professores, e população em geral. O arquivo também vai assegurar a conservação dos documentos e a preservação de parte de nossa memória histórica e cultural,” afirmou o Secretário de Cultura de Afogados, Augusto Martins, que é historiador e já presidiu o Instituto Histórico e Geográfico do Pajeú.

A sede do arquivo público municipal será na vila da estação, nas imediações do futuro pátio da feira livre de Afogados

Chapa 3 emite nota sobre adiamento da eleição da UVP

A suspensão da eleição da União dos Vereadores de Pernambuco pelo Governo do Estado como medida preventiva à disseminação da covid 19, infelizmente adia a nossa vitória e as necessárias mudanças que precisamos fazer na UVP, a começar pela apresentação das prestações de contas e restauração da credibilidade da entidade representativa dos Vereadores, Vereadoras e Câmaras de Pernambuco.

No entanto, entendemos a preocupação dos Órgãos sanitários do Governo do Estado, uma vez que o momento vivido pelo estado em relação à pandemia é bastante grave, inclusive já tínhamos alertado a própria comissão eleitoral da UVP sobre os riscos do local de votação (pequeno hotel no Cabo de Santo Agostinho), curto espaço de tempo da votação (das 7h00 as 13h00) e o grande número de Vereadores aptos a votarem, que certamente gerariam, de fato, aglomeração.

Esperamos que as eleições sejam remarcadas imediatamente, dentro de novas condições sanitárias, ouvidas as chapas concorrentes, onde a título de exemplo da AMUPE e Confederação Nacional de Municípios, as eleições foram realizadas de maneira remota, ou descentralizada como também já tínhamos sugerido. O mais importante é mudarmos a UVP.

José Raimundo
João Chaves
chapa 3

Usina Pernambucana de Inovação faz a incubação do primeiro laboratório de inovação do setor público

alternative text for the liked image

Nesta sexta-feira (09), às 14h, a Usina Pernambucana de Inovação inicia a implementação do primeiro Laboratório de Inovação do Setor Público (LISP), cujas atividades acontecem em conjunto com a primeiro experimento do programa Mentoria In Gov realizado dentro do Governo de Pernambuco.

O LISP será uma ferramenta estratégica de desenvolvimento de soluções inovadoras para os desafios do dia a dia dentro da administração pública estadual. O objetivo é ser replicado nos demais órgãos estaduais e, com isso, promover um salto de qualidade nos serviços prestados à população. A chegada dos LISPs torna possível trazer novos conhecimentos para os servidores, mantendo o quadro técnico atualizado, e garantindo que o Governo esteja usando o que há de mais novo e eficiente para resolver seus problemas e, assim, melhorar os serviços para a população.

O LISP é ainda uma conexão entre Poder Público e Academia, pois atua em sinergia com a Mentoria In Gov, que é voltada para estudantes de mestrado e doutorado na área de gestão pública e tem como objetivo oferecer a esses alunos uma imersão de 6 a 8 semanas dentro da administração pública estadual para testar e melhorar os produtos e serviços que estão sendo investigados cientificamente nas suas dissertações e teses.

O primeiro participante da ação será Danilo Gonçalves, doutorando em Administração Pública e Governo, da Fundação Getúlio Vargas, de São Paulo. Ele fará uma aplicação prática do produto criado na dissertação “Um Estudo de Instrumentos Determinantes de Conformidade da Burocracia Pernambucana”, com a Secretaria da Controladoria Geral do Estado (SCGE), um dos órgãos integrantes da Usina Pernambucana de Inovação.

“Essa é a primeira incubação de um laboratório de inovação no setor público e será realizada já em conjunto com o experimento do Mentoria In Gov. É importante destacar que essa ação da Usina Pernambucana de Inovação utiliza o que há de mais novo na legislação nacional e estadual sobre inovação no serviço público, notadamente a possibilidade de os hubs de inovação pública, como a Usina, poderem incubar LISPs e realizar experimentos em políticas públicas. Assim, esperamos que essa iniciativa seja a primeira de muitas incubações de laboratórios de inovação no setor público, conectada com diferentes trilhas de solução de desafios, para além do Mentoria in gov”, explicou Hugo Vasconcelos, membro da Usina Pernambucana de Inovação e diretor de Estratégias e Ambiente Legal para Inovação na Secretaria de Ciência, Tecnologia & Inovação.

“A ideia é desenvolver um RPA – “Robotic Process Automation” ou automação de processos através de robôs que irão acelerar um processo que, hoje, é feito manualmente. Estamos muito empolgados com a implantação do Laboratório de Inovação do Setor Público (LISP), pois visualizamos muitos ganhos para o Setor Público e para a Sociedade. A partir dele vamos promover uma maior interação entre a sociedade e o governo, além de proporcionar melhorias no serviço público, utilizando a inovação e novas tecnologias”, destacou a diretora de Tecnologia da Informação do Controle Interno da SCGE, Raquel Nunes.

“É a oportunidade de aproximação entre o Governo e a Academia Científica. Parcerias como essas abrem uma porta para que o conhecimento produzido chegue em quem pode transformar ideias em projetos reais”, avaliou Danilo, ao destacar que, se sente privilegiado por trocar experiências junto ao Governo de Pernambuco.

“Espero realizar as duas maiores vontades do cientista: A primeira é conhecer como tudo funciona no âmbito do poder executivo e, a segunda, é poder gerar um impacto positivo nessa minha passagem pelo Governo do Estado”, explicou ele, ao destacar que espera contribuir com o trabalho desenvolvido em Pernambuco. “Um governo melhor é o retorno que eu quero dar a sociedade depois de ter estudado seis anos em uma universidade pública”, concluiu Danilo que, em Pernambuco, fez graduação e mestrado, em Ciências Políticas, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

A dissertação de mestrado dele foi realizada na área de burocracias públicas e gestão, com foco no desenvolvimento de uma tipologia que avalie órgãos públicos com base em documentos de gestão. “Mas não só satisfeito com o desenvolvimento teórico da tipologia, resolvi desenvolver um framework operacional para utilizá-la, então usando a linguagem de programação R utilizei a análise automatizada de texto para avaliar documentos de 20 órgãos do governo estadual”, explicou o aluno, ao destacar que, ao fim da pesquisa, ele tinha uma ferramenta digital capaz de realizar análise automática de conformidade, com base em documentos gerenciais dos órgãos. “E é justamente essa ferramenta que vamos trabalhar dentro da Usina”, finalizou.

Afogados da Ingazeira registra 15 novos casos positivos de Covid-19 nesta quinta-feira

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira informa que nesta quinta (08) foram registrados 15 casos novos para a COVID – 19.

São 08 pacientes do sexo feminino, com idades de 07, 21, 35, 37, 39, 40, 59 e 63 anos; e 07 pacientes do sexo masculino, com idades de 05, 12, 20, 26, 34, 38 e 50 anos. Entre as mulheres: 03 agricultoras, 02 estudantes (rede privada), 01 professora (rede pública), 01 aposentada e 01 dona de casa. Já entre os homens: 03 estudantes (02 rede privada e 01 rede pública), 01 motorista, 01 autônomo, 01 pedreiro e 01 técnico em telecomunicações.

Hoje, 01 homem com idade de 24 anos entra como novo caso em investigação, e 53 pacientes apresentaram resultados negativos para a COVID – 19.

Nesta quinta, 20 pacientes apresentaram cura após avaliação clínica e epidemiológica. O município atingiu a marca de 3.370 pessoas (94,68 %) recuperadas para covid-19. Atualmente, 143 casos estão ativos.

Afogados atingiu a marca de 14.449 pessoas testadas para covid-19, o que representa 38,77% da nossa população.

Óbito: Paciente do sexo feminino, 41 anos, doméstica, foi a óbito no Hospital Regional Emília Câmara em 07/04 por complicações da Covid-19. Nossos sentimentos a todos os amigos e familiares!

Casos leves x SRAG/covid- 19:
Leves (3.446 casos),
96,82%
Graves (113 casos), 3,18%.

Pernambuco registra resultados positivos entre trabalhadores da saúde após vacinação contra a Covid-19

Os esforços para vacinar os trabalhadores da saúde contra a Covid-19 em Pernambuco já começaram a surtir efeito. Enquanto o número de casos graves na população em geral ainda se mantém elevado nesta fase mais crítica da pandemia em 2021, a evolução da doença entre os profissionais que atuam nos hospitais e demais postos da linha de frente ao longo das últimas semanas se mostrou estável após o início da imunização no Estado.
 
Os índices foram confirmados pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (08.04). “Esses dados revelam que precisamos de mais vacinas, porque além de seguras, elas trazem impactos importantes no controle da doença. Os indicadores nos dão esperança em superarmos a pandemia e reforçam, ainda mais, a necessidade de acelerar e avançar no processo de imunização”, ressaltou Longo.
 
No universo dos trabalhadores da saúde no Estado o cenário, que deveria ser de aumento de casos, registrou o oposto. Entre a Semana Epidemiológica (SE) 40 e a SE 53 de 2020, a média de casos graves em profissionais da categoria foi de quatro registros – com variação entre uma e sete ocorrências. Com o início da vacinação este ano, a média de casos se manteve estável, com três registros semanais – variando entre zero e seis casos.
 
INFLUENZA – Em paralelo à campanha de vacinação contra a Covid-19, Pernambuco inicia, na próxima segunda-feira (12.04), a imunização contra a Influenza. A iniciativa contemplará mais de 3,5 milhões de pessoas, e será dividida em três etapas, estendendo-se até o mês de julho. A primeira fase segue até 10 de maio e, inicialmente, devem ser priorizadas crianças de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, puérperas e população indígena de seis meses a oito anos de idade.
 
Para dar início à campanha, o Ministério da Saúde encaminhou 338.400 doses do imunizante contra a Influenza, que já foi distribuído a todas as 12 Gerências Regionais de Saúde. A Secretaria de Saúde, por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), já encaminhou mais de quatro milhões de seringas e agulhas para a operacionalização da campanha. A vacina protege contra três cepas do vírus: A (H1N1), A (H3N2) e B. A expectativa é imunizar, no mínimo, 90% do público prioritário.
 
DADOS EPIDEMIOLÓGICOS – Ainda durante a coletiva de imprensa, o secretário André Longo analisou os indicadores da SE 13, que corresponde ao período de 28.03 a 03.04, e revelou que o Estado continua observando uma desaceleração da doença. Entretanto, alertou que o cenário ainda é preocupante e que os dados continuam em patamares elevados.
 
Os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), pela primeira vez desde o final de janeiro, se mostraram em queda, com 1.681 notificações na semana passada. O número corresponde a uma redução de 2,2% em comparação com a semana anterior, que registrou 1.719 casos – o que aponta para um quadro de estabilidade.
 
Já em relação às solicitações na Central de Regulação, pela primeira vez no ano Pernambuco registra, por duas semanas seguidas, redução nos pedidos de internação em UTI.  Houve uma queda de 11% na comparação entre a semana passada (SE 13), e a anterior (SE 12) que, por sua vez, já tinha registrado uma redução de 4% em comparação a Semana Epidemiológica 11 (14 a 20.03). Em relação à taxa de mortalidade, levantada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAs/OMS), Pernambuco registrou os menores índices do País nos últimos 30 dias. Em 2020, o Estado teve a 12ª maior taxa e, no acumulado de 2021, registra a segunda menor taxa.
 
PLANO DE CONVIVÊNCIA – Ainda durante a coletiva, a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico do Estado, Ana Paula Vilaça, reforçou a importância do diálogo com os setores produtivos para seguir com o novo Plano de Convivência da Economia com a Covid-19. Segundo ela, a avaliação do comitê de acompanhamento é contínua e se baseia nos dados da saúde. “Esse relaxamento não pode fazer com que a gente abaixe a guarda. Temos que continuar com os cuidados, como o uso correto das máscaras de proteção, o distanciamento social e a higienização das mãos, entre outros. Dessa forma, poderemos diminuir a probabilidade de novas restrições na economia. Os protocolos estão aí para serem seguidos”, enfatizou.
 
Ana Paula reforçou as medidas tomadas pelo Governo do Estado para mitigar os efeitos da pandemia. “Através da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE), disponibilizamos linhas de crédito emergencial para micro e pequenas empresas, já liberadas desde o dia 15 de março. Lançamos também um pacote de medidas fiscais que reduzem a carga tributária de bares e restaurantes, garantindo um fôlego para atravessar a fase mais crítica da pandemia. As ações contemplam a redução de alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), prorrogação de incentivos vigentes, adiamento para o pagamento de tributos, além de condições diferenciadas para regularização de recolhimentos atrasados”, afirmou.

Pernambuco recebe novo lote com 187.400 doses de vacinas

Pernambuco recebeu, na tarde desta quinta-feira (08.04), mais 187.400 doses de vacinas contra a Covid-19. As 102.000 doses da Astrazeneca/Fiocruz e 85.400 da Coronavac/Butantan, que chegaram ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre às 15h55, possibilitarão avançar na aplicação da primeira dose nos idosos entre 65 e 69 anos de idade e nos trabalhadores das forças de segurança e salvamento, além da segunda dose para idosos de 70 a 74 anos e a partir dos 85 anos de idade.
 
O secretário estadual de Saúde, André Longo, afirmou que os municípios pernambucanos já conseguiram aplicar mais de 85% das vacinas destinadas à primeira dose, e estão mobilizados para ofertar a segunda em tempo oportuno, de acordo com o tipo do imunizante aplicado. “Tivemos um aumento das entregas do insumo desde a segunda quinzena de março e esperamos que as remessas continuem chegando em boa quantidade, semanalmente, para que possamos finalizar os grupos que já estão sendo atendidos e, com isso, avançar nas outras populações prioritárias”, reforçou Longo.
 
Até o momento, estão sendo vacinados idosos a partir dos 65 anos de idade, pessoas com deficiência abrigadas em instituições, trabalhadores de saúde, povos indígenas aldeados, povos e comunidades quilombolas tradicionais e trabalhadores das forças de segurança e salvamento. Com a nova remessa, sobe para 1.639.960 o número de doses da Coronavac/Butantan e para 380.970 as da Astrazeneca/Fiocruz recebidas por Pernambuco, totalizando 2.020.930 de unidades dos imunizantes.
VACINAS COVID
 
HOJE
Butantan: 85.400
Fiocruz: 102.000
Total: 187.400

TOTAL RECEBIDO

Fiocruz: 380.970
Butantan: 1.639.960
Total: 2.020.930
 
Link para imagens da chegada das vacinashttps://we.tl/t-NkGr15gXPY (Imagens: Américo Santos/SEI)

Paulo Câmara entrega a nova ponte de Santa Cruz do Capibaribe

O governador Paulo Câmara entregou, nesta quinta-feira (08.04), a nova ponte sobre o Rio Doce, mais conhecida como Ponte Velha, que vai restaurar a ligação entre a população e o centro comercial da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste Setentrional. Na solenidade, por videoconferência, o governador destacou a importância do equipamento, reconstruído com um investimento de aproximadamente R$ 1 milhão do Programa Caminhos de Pernambuco, e falou sobre o andamento das obras da Adutora do Alto Capibaribe, que vai ampliar a oferta de água na região.

“A ponte garante o ir e vir das pessoas com segurança, dentro de uma área estratégica do município, e se soma a uma série de investimentos que o Governo do Estado vem fazendo na região, como nossos esforços na área hídrica para resolver definitivamente o abastecimento de água em Santa Cruz e municípios vizinhos”, frisou Paulo Câmara, reafirmando que, apesar da pandemia, o Estado não deixa de trabalhar para dar condições dignas de vida à população pernambucana.

Com 17,33 metros de comprimento por 9,10 metros de largura e capacidade para passagem de dois veículos, um em cada sentido, a nova ponte foi erguida em concreto armado e conta com duas passarelas, guarda-corpos e rodas para proteção dos pedestres, além de sinalização horizontal e vertical. O trabalho, realizado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), ainda contemplou o recapeamento asfáltico do acesso ao município.

A secretária estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, explicou que a nova estrutura vai ligar a avenida Prefeito Teófanes Ferraz Torres Filho à avenida João Francisco Aragão, no perímetro urbano, beneficiando mais de 100 mil moradores. “A reconstrução desse equipamento sobre o Rio Doce vai levar mais mobilidade para o centro comercial de Santa Cruz do Capibaribe, impactando positivamente em toda a cadeia econômica local, que cresce a cada ano. A cidade, ao lado de Caruaru e Toritama, forma o triângulo das confecções no Estado”, pontuou.

Fernandha Batista aproveitou para reforçar que a recuperação estrutural das pontes é uma das intervenções propostas pelo Programa Caminhos de Pernambuco para garantir melhorias no deslocamento da população. “Ações como essa, com investimento total de R$ 20,5 milhões, estão acontecendo nos equipamentos de Itamaracá, Natuba (Vitória de Santo Antão), e no Caxito (Ipojuca). Além da nova ponte de Santa Cruz, entregamos em fevereiro a recuperação da cabeceira da ponte sobre o rio Ariquindá, na PE-72, no acesso à Praia de Carneiros, e em 2020, a Ponte de Bodocó”, ressaltou.

ADUTORA – Na videoconferência, também foi discutida a implantação da Adutora do Alto Capibaribe. A obra, executada pela Compesa, conta com investimento de R$ 82 milhões para acelerar a chegada da água da Transposição do Rio São Francisco em oito localidades do Agreste Setentrional de Pernambuco e uma da Paraíba. Serão beneficiados 230 mil moradores dos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá e Vertente do Lério, além de São Miguel, no Estado vizinho. A previsão de conclusão dos trabalhos é no primeiro semestre de 2022.

Outra iniciativa hídrica da Compesa, destacada durante a reunião, foi a expansão da rede de abastecimento das comunidades de Polispacas, São Miguel e do loteamento Cidade Alta. A ampliação está prevista para acontecer dentro de 30 dias e vai beneficiar mais de três mil moradores da parte alta de Santa Cruz do Capibaribe com a oferta de mais água nas torneiras de casa.

O Governo do Estado tem executado outras obras estratégicas de infraestrutura naquele município. Em outubro de 2019, foi concluída a recuperação e duplicação da PE-160, no trecho que liga a cidade ao distrito de Pão de Açúcar, em Taquaritinga do Norte, com extensão de 12,15 quilômetros. A iniciativa contou com investimento de R$ 95 milhões. Em 2020, a Compesa executou a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Santa Cruz do Capibaribe, com recursos em torno de R$ 108 milhões.

CAMINHOS DE PERNAMBUCO – Lançado pelo Governo do Estado em maio de 2019, é considerado o maior programa de reestruturação da malha viária da história. Atualmente, são investidos cerca de R$ 220 milhões em ações viárias, sendo R$ 74,9 milhões em intervenções já concluídas, R$ 147 milhões para obras em andamento e aproximadamente R$ 65 milhões em serviços de manutenção rotineira, executados pelo DER.

Anderson Ferreira e Keko traçam ações conjuntas

Os prefeitos do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, e do Cabo de Santo Agostinho, Keko do Armazém, se reuniram, nesta quinta-feira (8), e traçaram ações conjuntas nas regiões de fronteira dos dois municípios.“É importante que haja parcerias em obras de infraestrutura e sociais, nas áreas de divisa, para que sejam valorizadas e os moradores tenham condições dignas de vida. Nossas gestões têm essa visão e a intenção de fazer uma política diferente. Na conversa que tivemos, deixamos claro que não existe limite entre Jaboatão e o Cabo e que a prioridade é cuidar das pessoas”, disse Anderson Ferreira.

Keko do Armazém também ressaltou a importância de o Cabo e Jaboatão estarem unidas em prol de um projeto amplo, que beneficie a população. “Esta visita demonstra que não há limite entre o Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão. Além dos problemas existentes nas áreas limítrofes dos municípios, discutimos alguns assuntos políticos pelos quais tem sido de interesse comum. Também tratamos das ações estratégicas de vacinação e combate ao coronavírus, disse o prefeito Keko do Armazém.

Anderson Ferreira também fez questão de acompanhar Keko do Armazém na visita ao Centro de Vacinação Covid-19, montado no parque de eventos do Cabo. “Keko tem realizando um belo trabalho e para mim é um orgulho ver o sucesso de um correligionário. É importante essa boa relação que temos, até mesmo para compartilhar projetos e programas que estão sendo bem sucedidos”, ressaltou o prefeito do Jaboatão.

Cancelada eleição da UVP

A eleição para a nova diretoria da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), marcada para a próxima segunda-feira (12), é suspensa pelo Governo de Pernambuco.

A decisão foi tomada na tarde desta quinta-feira (8) e assinada pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Governo de Pernambuco adere a projeto do Unicef para oferta de cursos, estágios e empregos a jovens em situação de vulnerabilidade

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), aderiu ao projeto Um Milhão de Oportunidades, desenvolvido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em parceria com empresas, sociedade civil e Organização Internacional do Trabalho (OIT). A iniciativa tem foco nos adolescentes e jovens de 14 a 24 anos, em especial aqueles em situação de vulnerabilidade, ofertando acesso à educação de qualidade; inclusão digital e conectividade; fomento ao empreendedorismo e protagonismo de adolescentes e jovens; e acesso ao mundo do trabalho em oportunidades de estágio, aprendiz e emprego formal.

Pernambuco é o primeiro estado do Brasil a assinar o termo de adesão e, nesta quinta-feira, já mobilizou as secretarias de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; de Trabalho, Qualificação e Emprego; Desenvolvimento Econômico e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego para participarem de um encontro virtual com o Unicef. De acordo com a iniciativa, a meta é gerar um milhão de oportunidades nos próximos dois anos para jovens de todo Brasil.

Secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, responsável pela assinatura do termo de adesão, explica a importância de reunir forçar para fortalecer a iniciativa. “O Brasil conta com mais de 48 milhões de jovens, entre 10 e 24 anos. Mais da metade desse público sofre com diversas privações. Então iniciativas como essas precisam ser fortalecidas. Por isso, o Governo de Pernambuco se une ao Unicef para criar estratégias que possam fortalecer a oportunidade a nossa juventude”, afirmou.

De acordo com a Gerente geral do Sistema Socioeducativo, Suelly Cysneiros, a iniciativa Um Milhão de Oportunidades conta com uma plataforma digital (1mio.com.br) para auxiliar adolescentes e jovens na busca de informações acessíveis e de qualidade sobre oportunidades e formação para o mundo do trabalho, incluindo abrangendo todas as regiões. “Essas as oportunidades poderão ser acessadas no site e no aplicativo, que vão contar comum monitoramento sobre o preenchimento efetivo de cada oportunidade pelas empresas participantes. Agora, vamos estruturar um Plano de Trabalho para estruturar a forma como a gestão estadual poderá atuar”, explicou.

No caso de Pernambuco, o projeto também vai incluir ações para os jovens egressos do Sistema Socioeducativo e que cumprem medidas em meio aberto, vítimas de trabalho infantil e migrantes. A reunião contou também com a presença do secretário executivo de Política para Criança e Juventude, Eduardo Vasconcelos, do gerente de Políticas para Juventude, Antônio Mendes.