Prefeitura de Serra Talhada reforça medidas e alerta para aglomerações em frente aos bancos e lotéricas

alternative text for the liked image

A Prefeitura de Serra Talhada, através da Secretaria Municipal de Saúde, Guarda Civil Municipal, Vigilância Sanitária e STTRANS, e com o apoio da Polícia Militar, realizou nesta quinta-feira (04/03) uma blitz educativa no centro comercial da cidade, conscientizando a população para o cumprimento das medidas preventivas contra a Covid-19, como o uso correto da máscara e a higienização das mãos.

Com o crescimento dos casos, ocupação dos leitos de UTI e número recorde de óbitos em todo o país, o governo municipal está intensificando as ações de combate à pandemia.

Entre as ações previstas pelo Gabinete de Monitoramento e Enfrentamento à Covid-19, até a semana que vem serão promovidas blitz educativas no centro comercial e nos bairros da cidade, e nos finais de semana haverá testagem rápida nos distritos de Jardim (06/03), Caiçarinha (07/03), Bernardo Vieira (13/03), Tauapiranga (14/03), Luanda (20/03), Santa Rita (21/03) e Varzinha (27/03). Além disso, a fiscalização será reforçada em todo o município para cumprimento dos decretos municipal e estadual.

Presente na ação educativa no centro da cidade nesta manhã (04), a prefeita Márcia Conrado voltou a demonstrar grande preocupação com o agravamento da doença. “O Brasil vem enfrentando recordes negativos e estamos muito preocupados com a evolução da doença. Vamos intensificar as nossas ações, mas precisamos também que cada um faça sua parte, utilizando máscara e evitando aglomerações”, comentou.

A secretária municipal de Saúde, Lisbeth Lima, fez ainda um alerta à população sobre a incidência de aglomerações em frente aos bancos e lotéricas, que se tornaram focos de contaminação.

“Estamos orientando a população nesses pontos de maior aglomeração para que sigam as normas sanitárias, lembrando que em muitos lugares os leitos de UTI se encontram lotados, e em nossa cidade, o índice de ocupação também está muito alto”, frisou.

Projeto de Lei prevê obrigatoriedade de apresentação de materiais de vacina ou injetáveis durante o procedimento

alternative text for the liked image

Diante das inúmeras suspeitas de irregularidades na aplicação da vacina que previne a COVID-19 em diversos locais do País, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco, apresentou projeto de Lei que vai garantir mais segurança no processo de imunização em Pernambuco. O PL 1841/2021 prevê a obrigatoriedade da apresentação dos materiais utilizados no processo de vacinação e aplicação de medicações injetáveis, antes, durante e após os procedimentos realizados.

De acordo com a proposta do parlamentar, os estabelecimentos de saúde, farmácias e laboratórios, públicos e privados, no âmbito do Estado de Pernambuco, deverão apresentar ao paciente ou seu responsável legal, antes, durante e após os procedimentos realizados, os materiais utilizados no processo de vacinação e aplicação de medicações injetáveis da seguinte forma: a seringa descartável; a agulha descartável; o rótulo da vacina ou medicamento; a seringa preenchida com a solução medicamentosa ou imunizante antes da aplicação; e, por fim, a seringa esvaziada da solução medicamentosa ou imunizante após a aplicação.

Segundo Diogo Moraes, o objetivo do projeto é promover maior segurança e garantir a confiabilidade no serviço de saúde por parte do usuário, uma vez que este pode ter a comprovação do material que foi injetado em seu organismo e fazer ele mesmo uma dupla-checagem da substância aplicada. “É essencial para a segurança dos pacientes que sejam apresentados, durante o procedimento, todos os materiais que serão utilizados e aplicados no processo. Igualmente, deve ser apresentada a seringa sendo preenchida com a solução imunizante ou medicamentosa antes da aplicação e a mesma esvaziada após a aplicação”, explicou o parlamentar.

A matéria já começou a tramitar na Assembleia Legislativa e agora aguarda aprovação por parte das comissões e parlamentares em plenário. Caso seja aprovada e se torne lei, o seu descumprimento sujeitará o infrator à penalidade de multa, fixada entre R$ 2 mil e R$ 100 mil consideradas as circunstâncias da infração e o número de reincidências, tendo seu valor atualizado anualmente pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, ou outro índice que venha substituí-lo. A multa poderá ser aplicada em dobro se o infrator for funcionário ou servidor público, sem prejuízo de outras sanções cabíveis, em conformidade com a legislação vigente; a infração ocorrer em períodos de Estado de Calamidade Pública; ou houver reincidência.

Governo de Pernambuco suspende visitas presenciais às unidades da Funase

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) e a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) determinaram a suspensão temporária das visitas presenciais a 15 unidades socioeducativas de Pernambuco a partir da próxima segunda-feira (8). A decisão vale, pelo menos, até 17 de março, quando passará por reavaliação com base na situação epidemiológica da Covid-19 no Estado. As visitas que já estavam programadas para este sábado (6) e domingo (7) poderão ocorrer mediante o cumprimento de restrições em vigor desde 2020, entre elas, a permissão de acesso de apenas um visitante por interno.

O objetivo da medida é evitar a propagação do vírus nos espaços de atendimento a adolescentes e jovens em privação de liberdade após a prática de atos infracionais. A suspensão do comparecimento presencial de familiares dos socioeducandos vale para oito unidades de internação, quatro de internação provisória, duas que funcionam em regime integrado (internação e internação provisória) e para a Unidade de Atendimento Inicial (Uniai). Essas instalações estão situadas em nove municípios: Recife, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Timbaúba, Vitória de Santo Antão, Caruaru, Garanhuns, Arcoverde e Petrolina.

“Sabemos que, diante da situação difícil no país, Pernambuco vem adotando medidas para conter a propagação do vírus. Sentimos a necessidade de também acompanhar essas restrições no sistema socioeducativo, que, após um esforço histórico, não tem mais superlotação desde 2019, mas tem como característica o trabalho em locais em que há privação de liberdade. Por isso, estamos suspendendo as visitas presenciais à Funase, dando como alternativa aos familiares dos jovens a comunicação por videochamadas, algo que deu muito certo em 2020”, explica o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

No ano passado, as visitas presenciais às unidades da Funase ficaram suspensas de abril a agosto, período em que foram realizadas 2,8 mil videochamadas entre familiares e socioeducandos. Durante o Plano de Convivência com a Covid-19 implantado em todo o Estado, o acesso dos parentes dos adolescentes e jovens à instituição voltou a ser autorizado mediante regras como o uso de máscaras e a higienização das mãos e de embalagens de produtos alimentícios levados para os internos. Permaneceu proibido, na ocasião, o ingresso de visitantes do grupo de risco para agravamento da infecção pelo novo coronavírus.

“Nos últimos meses, adotamos diversas providências para garantir a segurança sanitária nas nossas unidades. Vivenciamos uma primeira suspensão de visitas, em 2020, depois a retomada e, agora, em conjunto com os gestores locais, optamos por, novamente, suspender a entrada de visitantes devido ao agravamento da pandemia. É uma decisão que busca resguardar os adolescentes e jovens que estão sob responsabilidade do Estado e os servidores da instituição, que desempenham serviço considerado essencial neste período de emergência e têm comparecido presencialmente ao trabalho”, afirma a presidente da Funase, Nadja Alencar.

Vacinômetro de Itapetim atualizado

Até ontem, 03 de março de 2021, Itapetim recebeu 638 doses de vacina, sendo 320 da AstraZenica e 318 do Butantan.

Ao todo, 479 pessoas já foram vacinadas; do total de imunizados, 159 são trabalhadores da saúde e 320 são idosos.

Mais equipamentos chegam em Fernando de Noronha para implantação do sistema de dessalinização da ilha

A implantação do novo sistema de dessalinização para Fernando de Noronha segue um cronograma arrojado antes da entrega prevista para julho desse ano, conforme anúncio do Governo de Pernambuco. Esta semana a ilha recebeu um importante conjunto de peças para compor o sistema, fruto da primeira licitação lançada. São três conjuntos motobomba com capacidade para captar 100 litros por segundo da água do mar que será dessalinizada para abastecer a ilha. Os equipamentos funcionarão no esquema de 2 x 1, sendo dois em funcionamento sincrônico e um de reserva. Além das peças recebidas, também foi concluída a implantação da subestação de energia, conforme planejamento da obra.

O novo sistema de dessalinização terá capacidade de produção de 72 metros cúbicos de água por hora. O objetivo é que no futuro o sistema opere de forma simultânea com o já existente na ilha. Ainda em março, será concluída a segunda licitação do projeto, que inclui a substituição e implantação de novas redes de abastecimento. A presidente da Compesa, Manuela Marinho, comenta a importância da criação do novo sistema, um projeto inserido no pacote de investimentos previstos para a ilha orçado em R$ 22 milhões.

“O novo dessalinizador terá uma capacidade de produção quase cinco vezes maior que o atual, proporcionando mais segurança hídrica para os ilhéus. Teremos um impacto significativo no abastecimento, quando a obra for concluída, com a retira do arquipélago do esquema de rodízio de distribuição atualmente em vigor. Essa é uma intervenção bastante estratégica que a Compesa está propondo para a ilha”, destaca Manuela.

A água dessalinizada em Fernando de Noronha corresponde a 30% do abastecimento do arquipélago, que é complementado com a captação da água do Açude do Xaréu, tratada na Estação de Tratamento de Água da Compesa – ETA Noronha, e ainda por poços artesianos.

POÇOS DA AERONÁUTICA – Para garantir ainda o reforço da água, a Compesa tramita um processo de cessão dos poços da Aeronáutica, que aguarda a validação do Controle Interno para convocar a diretoria da Compesa para as assinaturas do contrato. Além disso, a Companhia dará início a perfuração de dois poços artesianos com capacidade de produção de três litros por segundo para incrementar o abastecimento.

Alepe aprova por unanimidade projeto contra fura-fila da vacinação

Foi aprovado por unanimidade nesta quinta-feira (04), pelos deputados presentes em plenária remota, o projeto de lei que versa sobre a aplicação de multas administrativas para aqueles que fraudarem a ordem de preferência estabelecida durante o processo de imunização contra o novo coronavírus. A proposta é uma ação conjunta da Delegada Gleide Ângelo com o deputado Clodoaldo Magalhães. Agora, o projeto final segue para o palácio Campo das Princesas onde será sancionado pelo governador.

Assim, ficará proibido em todo o estado a negociação comercial ou a troca de vagas nas filas para a vacinação contra a Covid-19, com a aplicação de multas de até cem mil reais para pessoas físicas ou jurídicas que violarem a ordem do protocolo de imunização. O valor mínimo para a punição é de dez mil reais, no entanto, a quantia pode ser corrigida de acordo com as circunstâncias da infração. Caso o fraudador seja funcionário ou servidor público, for reincidente ou se a transgressão acontecer durante o período de calamidade pública – que, em Pernambuco, foi prorrogado até o dia 30 de junho de 2021 – as multas terão seus valores dobrados.

A lei aprovada também prevê punição para o agente de saúde, público ou particular, cuja participação for comprovada no esquema fraudulento. Desta maneira, o funcionário também pode ser punido com multas cujos valores variam de R$ 500,00 a R$ 50.000,00, de acordo com as circunstâncias. Toda a verba arrecadada será revertida para o Fundo Estadual de Saúde (FES), responsável pelo suporte financeiro de planejamento, gestão e desenvolvimento das ações e serviços públicos de saúde executados ou coordenados pela Secretaria Estadual de Saúde.

Para além das punições administrativas, os envolvidos no esquema fura-fila também podem responder criminalmente pelas infrações. “Estamos vivendo mais uma onda de crescimento da pandemia, sob o risco de um colapso na saúde do estado. Agora, com a liberdade para a negociação e compra das vacinas pelos estados e municípios, espera-se que haja maior celeridade na imunização da população. Por isso mesmo que esta lei se faz tão urgente e necessária: porque precisamos garantir a eficiência do plano de imunização. Não podemos brincar, muito menos negociar com a saúde das pessoas. A vacinação é um projeto coletivo, não individual”, argumenta a Delegada.

Em entrevista à CBN, Diogo Moraes avalia medidas restritivas no Polo de Confecções

Nesta quarta-feira (03), em debate na CBN Recife, durante o programa CBN Total, com apresentação de Aldo Vilela, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) falou sobre as ações dos parlamentares pernambucanos na Alepe. Os deputados Aluísio Lessa e Teresa Leitão também participaram. O apresentador puxou a discussão para o cenário atual da pandemia, e os parlamentares opinaram sobre as restrições e orientações para continuidade dos trabalhos para combater a disseminação do Novo Coronavírus em Pernambuco. Para Diogo, ficou o questionamento sobre a pandemia no Polo de Confecções do Agreste.

“Nós tivemos um adiantamento dos horários de funcionamento no final de semana passado, que era de 17h às 5h. Agora, com o fechamento total no final de semana, houve acordo entre o Moda Center Santa Cruz, o Parque de Feiras de Toritama, de Caruaru, para reavaliar esses novos horários. A gente sente a dificuldade que será enfrentada, sabemos que a produção vai cair um pouco. Mas precisa ser feito, colocar numa balança a prioridade. Na região, semanalmente, são 100 mil pessoas circulando, de todas as regiões do Brasil”, ponderou o deputado.

O deputado falou ainda que a maior dificuldade no Polo de Confecções é a grande circulação, o controle e a manutenção de barreiras sanitárias se tornam difíceis na região. O apresentador Aldo Vilela concordou com o deputado. “De fato, é delicado, é uma área de grande movimentação. Vem gente de todo lugar, mesmo que tenha critérios rígidos. Esse talvez seja o maior problema”, frisou o radialista. Diogo Moraes complementou ainda que os horários determinados são sim uma medida preventiva e hoje quase que extensiva para ajudar a salvar vidas. “A população precisa estar consciente e entender a gravidade. Como bem disse Aluísio Lessa, além de tudo, ainda temos a contribuição negativa do presidente da República, que estimula ações que vão contra todas as orientações dos órgãos de saúde”, lamentou Moraes.

Finalizando o bloco de perguntas, Aldo Vilela perguntou se após um ano de pandemia, na avaliação dos deputados, se a Alepe poderia ter feito mais algo em prol do combate a Covid 19. “Eu particularmente destinei minhas emendas para o combate ao Coronavírus. Vários colegas contribuíram da forma que podiam. Estamos trabalhando intensamente, aprovando projetos importantes. Apresentei o Projeto de Lei 1841 que trata da obrigatoriedade de o profissional de saúde apresentar os materiais antes, durante e após a imunização, a fim de barrar as simulações de vacinação que vimos ocorrer em algumas localidades do País”, informou o deputado. “Estamos nos doando diuturnamente para achar saídas para que a população tenha consciência e o estado possa ganhar fôlego para atender a todos que precisarem. Nós não queremos que Pernambuco entre em colapso”, destacou.

O debate na íntegra está disponível em https://www.youtube.com/watch?v=yXk1_qOgo0M.

Números de homicídios e roubos recuam pelo segundo mês consecutivo em Pernambuco

Durante reunião do Pacto Pela Vida (PPV), comandada na manhã desta quinta-feira (04.03) pelo governador Paulo Câmara, dados preliminares analisados revelam que Pernambuco apresentou redução em todas as modalidades criminosas em fevereiro de 2021, repetindo o que ocorreu em janeiro deste ano. O governador destacou a importância das forças de segurança envolvidas no PPV no cumprimento das normas sanitárias, e pediu que a população redobre os cuidados. Estatísticas completas, com os recortes de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) – homicídios e roubos, respectivamente – serão divulgadas no próximo dia 15.

“Os resultados de 2021 são positivos, tanto no CVLI quanto no CVP. Estamos com redução em várias áreas e já temos um planejamento para atuar onde a violência ainda insiste em crescer. Além da proteção das pessoas, as forças de segurança têm um papel fundamental na prevenção e no cumprimento das normas de combate ao coronavírus em Pernambuco. Pedimos a todos, nesses meses de março e abril, em que nós ainda não temos vacinas suficientes, que redobrem o cuidado para que as normas sanitárias sejam respeitadas em todo o Estado”, afirmou Paulo Câmara.

O secretário estadual de Defesa Social, Antonio de Pádua, avaliou que a redução dos índices tem relação direta com o posicionamento do policiamento ostensivo em áreas estratégicas, o foco na resolução de homicídios e o fortalecimento de operações de repressão qualificada, desarticulando quadrilhas com atuação no tráfico de drogas e crimes contra a vida. “A Operação Zodíaco colaborou para que revertêssemos o cenário, verificado em 2019, em 12 Áreas Integradas de Segurança. Nesses territórios específicos, a retração foi até maior que a média estadual. Também devemos destacar a eficiência das operações de repressão qualificadas desencadeadas pela Polícia Civil”, disse.

Antonio de Pádua informou, ainda, que um estudo estatístico da SDS mostrou que, desde 2007, foram deflagradas 563 operações no Estado, com 6.385 prisões, sem nenhuma morte em confronto, seja de suspeitos ou de policiais. “Esses resultados, que não são uma realidade em diversos Estados da federação, são possíveis aqui porque temos uma polícia preparada e técnica, da inteligência, planejamento até a captura de criminosos”, avaliou.

Vacinação contra a COVID-19

Itapetim iniciou nesta quinta-feira (04), a vacinação de idosos de 81 anos contra a Covid-19. Os idosos devem aguardar em suas residências que as equipes estarão passando para fazer a imunização.

Também nesta quinta, Itapetim recebeu mais um lote com 100 doses de vacina do Butantan (Coronavac) destinadas aos idosos de 80 a 84 anos, e 40 doses para os profissionais de saúde.

Das 100 doses recebidas, 50 idosos serão vacinados já garantindo a 2ª dose. Em relação as 40 doses, 20 profissionais de saúde serão imunizados, também assegurando a 2ª dose.

São José do Egito volta participar do Cimpajeú

Em visita ao prefeito Evandro Valadares, o Presidente do Consórcio de Integração dos Municípios do Pajeú-CIMPAJEÚ, Luciano Torres,  foi convidar o município voltar participar do Consórcio.

“O Cimpajeú é uma entidade importante, analisei que era hora do nosso município voltar a participar, espero que a gestão de Luciano,  dê uma ênfase maior aos municípios associados, sem descriminação,”, disse Evandro.

O presidente Luciano Torres, comemorou a volta de São José do Egito ao consórcio. “Tive a sorte de conseguir este importante município voltar se associar ao Cimpajeú, São José tem um potencial econômico, social e político, então só temos que comemorar” disse Torres.

O Secretário de Planejamento, Gestão e Saúde, Paulo Jucá, participou da reunião e também comemorou a volta ao Cimpajeú da cidade da poesia.